Novidades por e-mail

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Como treinar a geração Y

Muito se tem dito sobre a nova geração, a tal Geração Y. Algumas perguntas escutei de alguns clientes: 
- Como treinar esta nova geração se eles não gostam dos métodos tradicionais de aprendizagem? 
- Como reter este jovem talento que busca desafios, se a minha organização não tem este perfil? 
- Como alguém consegue escutar música, televisão, atender o celular e ainda falar

Assim, fizemos alguns estudos sobre este tema, acompanhe:

Qual o perfil da Geração Y?

o   Nascidos a partir de 1985 – começam a entrar no mercado de trabalho.

o   Convivem desde o nascimento com jogos digitais e Internet.

o   Convivem muito bem com a tecnologia – gostam de utilizá-la.

o   Participam de comunidades virtuais. É a principal base de comunicação com amigos (não é o e-mail !).

o   Muitos possuem blogs ou páginas na Internet.

o   O tempo com foco em um assunto específico é menor que aquele da geração Baby-boomers (“minute attention span”).


Como a Geração Y aprende? O que os motiva a aprender:


Mito:
uma vez que a Geração Y convive desde o nascimento com jogos (games), uma forma natural de aprendizagem seria utilizar jogos.

Falso: Não necessariamente. As pessoas da geração Y gostam de se divertir em jogos eletrônicos mas não necessariamente de aprender desta forma.

Mito:
trabalho colaborativo é a forma natural de alcançar a participação de pessoas da geração Y.
Verdade: eles estão habituados a ambientes colaborativos e esperam encontrar este tipo de ambiente no mundo profissional.

Mito: o maior amigo da geração Y para aprender é o computador.
Falso: embora utilizem o computador  com intensidade para diversas tarefas, esperam que um determinado treinamento ofereça diversas situações práticas. Eles querem “por a mão na massa”.

Mito: a geração Y considera que as pessoas mais experientes (Baby-boomers) não servem como fonte de conhecimento por estarem ultrapassadas, obsoletas.
Falso: a geração Y respeita e admira profissionais sênior – valorizam do conhecimento adquirido por esses profissionais e querem aprender com eles (coaching). Acostumada com informação instantânea e feedback  

Quais as formas que um programa de aprendizagem deve ter para conquistar insivíduos da geração Y?

o   Utilize tecnologia.

o   Varie as formas de treinamento – utilize soluções “blended”.

o   Utilize ambientes de colaboração: fóruns de discussão, Chat, blogs, wikis.

o   Disponibilize website para exploração de matérias complementares, FAQs, links de interesse, podcasts etc.

o   Garanta que as lições (síncronas ou auto-conduzidas) sejam curtas, rápidas (15 min?)

o   Garanta feedback rápido.

o   Realize trabalhos em grupo.

o   Realize trabalhos práticos (mãos na massa).

o   Evite ensinar o caminho utilizado para concluir o trabalho. Forneça o escopo e objetivos a serem alcançados e deixem que eles busquem o caminho.

o   Envolva profissionais sênior no acompanhamento dos grupos.


Em resumo, criar algo desafiador, trilhar de aprendizagem interativas, que dispertem o interesse dos novos aprendizes. Nada de palestras com ppt no formato antigo, nada de e-learning tradicionais.

Para fechar quero registrar uma realidade que é melhor todos perceberem:

Quem nasceu nesta geração, em 2015 terá 30 anos, no cume da carreira profissional. Isto acontecerá, e não se assustem daqui a 6 anos.

Sua organização já pensou nisto? Você já parou para pensar nisto? 

Procure profissionais para lhe ajudar nestas questões.

Por favor, comentem o que acharam deste post?

Grande abraço,

Cássio Lacerda

Abraço, 
Cássio Lacerda
Postar um comentário

Receba novidades por e-mail

Seu e-mail:

Provido por FeedBurner